RSS

– Canal Faial-Pico

Cais da Madalena (Pico)

(crédito de imagem: Willy Heinzelmann)

“No cubículo de madeira, o vendedor de bilhetes acalma os mais assustados, o mar está como azeite, vai ser uma viagem de nem se dar por ela. Mas logo mais abaixo os entendidos que adivinham melhor o tempo do que os meteorologistas topam ameaças no quadrante, com este vento a coisa vai apertar ao pé dos ilhéus. Meia hora até ao outro lado, quando tudo corre bem, mais do que isso quando os pescadores têm razão no agouro e, se assim for, haverá gritos de mulher na lancha e água há-de varrer o convés. (…)

Travessia do Canal1(crédito de imagem: Vitor Silva)

Entrada do porto da Horta(crédito de imagem: Vitor Silva)

Entrada no porto da Horta1(crédito de imagem: Cândida Rodrigues)

O casario começa a aumentar, na doca os iates às dezenas e as traineiras permanecem ancoradas na humidade baixa. (…)

Cais do porto da Horta

Quando a lancha se encosta ao cais, há gritaria de um e de outro lado, ó mestre, olha o cabo!, enquanto os homens enrolam as amarras.”

(Judite Jorge, Permanências, 1992)

*

A “Transmaçor – Transportes Marítimos Açorianos, Ldª.”, fundada em 22 de Dezembro de 1987, resultou da fusão da “Empresa das Lanchas do Pico, Ldª”, armadora das embarcações:

  • “Espalamaca”

Espalamaca1

Espalamaca3

  • “Calheta”

Calheta

(Na Calheta de Nesquim, foi criada, na década de trinta, uma Cooperativa que passou a explorar um estabelecimento comercial e, a seguir, mandou construir a lancha a motor “Calheta”, destinada a viagens semanais, ligando o Faial, Pico e S. Jorge até à Terceira.)

e da “Empresa Açoreana de Transportes Marítimos, Ldª”, que navegava com :

  • o Iate “Terra Alta”

Terralta1

Terralta

e da “Transcanal – Transportes Marítimos do Canal, Ldª”, detentora dos tradicionais barcos de boca aberta:

  • “Picaroto”

Picaroto

  • “Manuel José”.

Estas sociedades detêm 80% do Capital Social e o Governo Regional o restante. A “Transmaçor” escala quatro das cinco ilhas do Grupo Central dos Açores e mantém actualmente ao seu serviço uma frota constituída pelas embarcações:

  • “Cruzeiro das Ilhas”

Cruzeiro.das Ilhas(crédito de imagem: Isabel Pires)

(Construído nos Estaleiros de São Jacinto, em Aveiro, em 1986 propriedade da RAA, inicialmente bapizado de “Cruzeiro do Canal”, começou a operar nos mares dos Açores, em Março 1986.

Em Janeiro de 1988, começou a operar ao serviço da Transmaçor, assegurando as ligações entre as 5 ilhas do Grupo Central do Arquipélago dos Açores.

Tem capacidade para transportar 208 passageiros. Possui um compartimento para transporte de 2 macas.)

  • “Cruzeiro do Canal”

Cruzeiro do Canal

(Construído nos Estaleiros de São Jacinto, em Aveiro, em 1987, propriedade da RAA, inicialmente batizado de “Cruzeiro das Ilhas”, começou a operar nos mares dos Açores, em Julho de 1987.

Em Janeiro de 1988, começou a operar ao serviço da Transmaçor, assegurando as ligações entre os portos da Horta e Madalena.

Tem capacidade para transportar 244 passageiros. Possui um compartimento para transporte de 2 macas.)

  • “Expresso das Ilhas”

Expresso das Ilhas

(Construído nos Estaleiros Marinteknik Verkstads AB, na Suécia, em Maio de 1990, propriedade da Transmaçor, começou a operar nos mares dos Açores em Setembro de 2003, assegurando as ligações entre as 5 ilhas do Grupo Central do Arquipélago dos Açores, na época de Verão.

Tem capacidade para transportar 242 passageiros.)

  • “Expresso do Triângulo”.

Expresso do Triângulo

(Construído nos Estaleiros Fjellstrand, em Omastrand, na Noruega, em 1983, propriedade da Siturjorgense, SA, começou a operar nos mares dos Açores em Agosto de 2001.

Em Dezembro de 2001, começou a operar ao serviço da Transmaçor, assegurando as ligações entre as ilhas do Faial, Pico e São Jorge.

Tem capacidade para transportar 160 passageiros.)

*

Atualmente as embarcações ao serviço da Transmaçor operam nas ilhas Faial, Pico, São Jorge e Terceira, efetuando ligações regulares durante todo o ano, com especial destaque para o canal entre os portos da Horta e Madalena em que são realizadas entre quatro e seis ligações diárias.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: